Um olhar sobre o mundo Português

Em dia de aniversário, desta vez o sexto, nada melhor do que muitas mulheres maravilhosas e poderosas no seu dia especial. 

                        

h facebook h twitter h pinterest

Das entranhas de são miguel

Escrito por 

 

É a segunda parte de um passeio pela ilha com nome de santo.

Foi das experiências mais marcantes nesta minha viagem, o mergulhar no oceano e a água era uma mistura de frio e quente, com sabor a sal e metal ao mesmo tempo e não, não estou a exagerar. São Miguel é famosa pelo seu grande número de inusitadas experiências termais, a minha favorita foi na Ponta da Ferraria, em Ginetes. Trata-se de uma pequena reentrância na costa onde o mar se expande e ao mesmo tempo sai água quente do interior da ilha, é uma sensação bizarra e excitante ao mesmo tempo, esse megulhar numa mistura de água salgada metalizada, morna e nota-se de imediato a diferença, à superfície o conforto de um banho de água quente e por debaixo uma impetuosa corrente marítima gelada que se dispersa em terra, sem exagero podemos ter uma parte do corpo aquecida pelas águas termais vulcânicas e do outro lado somos “massajados “ pelas ondas frias do Atlântico, foi surreal em todos os sentidos, literalmente. O nosso organismo ao tentar adaptar-se a esta nova e estranha dinâmica que acontece ao mesmo tempo em há também um choque térmico e somos invadido por uma sensação de euforia partilhada também pelas pessoas que também decidiram mergulhar nestas estranhas águas.

 

Mas, não foi a minha única aventura surrealista, em contagem decrescente, a próxima paragem foi nas Furnas, não pelas fumarolas, mas pelo parque Terra Nostra. É um jardim bicentenário, com 12,5 hectares de jardins e matas, dividida por diferentes colecções botânicas. Para os especialistas em jardins e botânicos, calculo que deva ser um sonho tornado realidade, mas mesmo para os restantes comuns mortais, é simplesmente um percuros a não perder pela sua grande beleza cromática. Existe uma área só dedicada a floresta endémica dos Açores, outra para os fetos gigantes, depois existe uma zona para as vireyas, umas plantas provenientes da Malásia que florescem ao longo do ano em várias tonalidades, há um canteiro de azáleas e as cycadelas, plantas com milhões de anos, em vias de extinção, parecia o parque jurássico, a sério, seria um excelente local para filmar um cena com dinossauros, mas ...adiante, só neste espaço existem 85 exemplares diferentes e para os mais românticos há pelo menos vários espaços com camélias. Os lagos que interligam estas diversas zonas, são populados por peixes koi, enormes e em diversas tonalidades o que confere um ar ainda mais exótico a toda esta atmosfera e existem ainda diferentes espécies de patos.

 

A jóia da coroa para mim, no final deste périplo, foi mergulhar no tanque de água termal, é uma piscina enorme subjacente à casa principal desta propriedade que esta rodeada por um jardim, as águas são côr de laranja por causa do ferro rodam os 28 graus celsius e garanto que não ficámos alaranjados, mas os fatos de banho mudam de tom, e mais uma vez aqui tive uma daquelas experiências para toda a vida, estava eu na água com centenas de turistas rodeada por árvores de grande porte e plantas de diferentes espécies e eis que começou a chover, um grupo de patos juntou-se a nós e foi mais uma vez daqueles momentos de outro mundo. Eu, aquecida pelas águas metálicas que burbulham a partir do ventre da ilha e do céu caiam gotas de água doce fria que refrescavam o meu rosto. Mas, o dia não acabou aqui, depois desta visita uns metros mais à frente existem as chamadas poças de Dona Beija, com cinco tanques de água férrea a rondar os 40 graus e se quiser um outro momento kodac para mais tarde recordar, posso adiantar que estas piscinas estão abertas até às 10 horas da noite, e não há nada melhor para o corpo e a mente fatigadas do que estar de molho rodeada de uma vegetação mista, em vários tons de verde até o sol se pôr no horizonte e os únicos arrepios que tive foi uma felicidade imensurável e não pude deixar de admirar mais uma vez a pujança desta natureza indomável.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

Eventos

loading...