Um olhar sobre o mundo Português

Uma edição de pessoas fantásticas nas suas diferentes áreas, deixe-se contagiar e sonhe mais alto. 

h facebook h twitter h pinterest

Laboratório de dança internacional em viseu

Escrito por  yvette vieira fts meyeroriginals

Dimo Kirilov Milev, Luis Marrafa, Maša Kolar, Sam Coren, Silke Zimmerman, Teresa Ranieri e Winifred Burnet-Smith são os professores, bailarinos, ou coreógrafos convidados pela Companhia Paulo Ribeiro para o ciclo de Laboratórios de Formação em Dança, que decorre entre novembro de 2017 e março de 2018.


Formadores com uma trajetória profissional destacada que integram ou integraram companhias de dança de renome internacional, tais como Silke Z./resistdance, Ultima Vez, Hofesh Shechter, Jasmin Vardimon Company, Compañia Nacional de Danza (Nacho Duato), Ballet Dresden e Itzik Galili, entre outras, e que têm desenvolvido o seu trabalho em países como Alemanha, Bélgica, Brasil, Bulgária, Croácia, Espanha, Holanda Inglaterra, Itália e Portugal.

Os Laboratórios de Formação em Dança(LFD) visam ativar e promover encontros entre formadores e formandos, proporcionando o contacto e acesso a linguagens artísticas e métodos criativos distintos, o que permite potenciar uma abordagem mais eclética às várias práticas e modos de pensar a Dança.
Este programa contínuo e seccionado por vários meses é dirigido a maiores de 15 anos, com ou sem experiência em dança, alunos e intérpretes profissionais de dança. Os LFD decorrem no estúdio da Companhia Paulo Ribeiro, no Teatro Viriato, em Viseu, ao fim de semana, e, para cada um serão criados módulos com objetivos específicos, diversos e abrangentes

2017 > PROGRAMA · PROGRAM
2018 > PROGRAMA · PROGRAM


SILKE ZIMMERMAN
THE STREAM OF INFORMATION (AWARENESS IN MOTION)
04 E·AND 05 NOV

The Stream of Information é um método de leitura, de tradução e de desenvolvimento do movimento. Uma prática que visa a criação de novos movimentos e a emergência de novas qualidades do mesmo a partir da transmissão, em tempo real, da informação física e da sua transformação numa nova linguagem.
Através da exploração deste método, os participantes poderão experienciar como o movimento pode ser desenvolvido e alterado dependendo dos diferentes corpos, com competências, práticas e backgrounds distintos. A informação física é transmitida através de diferentes possibilidades físicas e lida a partir de distintos níveis de experiência, através de diferentes lentes.

Silke Z é professora e coreógrafa natural da Alemanha. Estudou na European Dance Development Center (Holanda) e na Moving On Center - School for Participatory Arts and Research, nos EUA. É diretora artística da Companhia Silke Z./resistdance e cofundadora dos EhrenfeldStudios (2015) e da rede StudioTrade (2011). Em 2014, publicou o livro Just Between Us, Artistic Research - Biography – Performance. Atualmente, está a trabalhar no projeto Die Metabolisten – Stoff Wechseln e prossegue com a sua pesquisa artística e prática em Performing Immediacy no âmbito do doutoramento que está a desenvolver na Universidade de Falmouth (Reino Unido).

SAM COREN WORKSHOP
09 E·AND 10 DEZ·DEC

Capacitar os alunos e intérpretes de dança a explorarem as suas competências performativas e de criação através de um trabalho mais teatral é o principal objetivo das formações de Sam Coren. A sua metodologia é projetada para desafiar os participantes a explorarem os seus corpos e as suas competências criativas a partir de múltiplos ângulos. Por isso, este laboratório coreográfico é, fortemente, orientado para o movimento que é exposto à influência de técnicas teatrais, nomeadamente, de Stanislavsky, Meisner, clowning e máscara. Ele também utiliza esta abordagem na aproximação à criação quando coreografa e/ou dirige.

Sam Coren é intérprete e coreógrafo/diretor e em desenvolvido o seu trabalho em Londres. Como intérprete, trabalhou com algumas das principais companhias de dança e de teatro, incluindo Jasmin Vardimon Company, Ultima Vez (Monkey Sandwich R&D), Clod Ensemble e passou cinco anos como membro sénior da Hofesh Shechter Company. Outros projetos incluem ter trabalhado com Antony Gormley e Hofesh Shechter no projeto Survivor (Barbican) e na ópera aclamada pela crítica Orpheus et Eurydice (Royal Opera House), entre outros. Tem também participado em inúmeros vídeos musicais e comerciais como ator, bem como bailarino; incluindo o premiado Curing Albrech. As suas obras coreográficas foram apresentadas em toda a Europa e, mais recentemente, Sam Coren criou peças no Canadá e em Espanha.

MAŠA KOLAR
SHIFTING WEIGHT = BUILDING LANDSCAPE
13 E·AND 14 JAN

A partir de distintos ângulos de percepção e de espaço, Maša Kolar propõe uma exploração de diferentes aspetos da dança, usando, sobretudo, o chão para viajar pelo espaço ou, simplesmente, ficar imóvel. Uma dinâmica que acaba por se focar em como se pode executar um movimento mais claro, eficiente e autêntico para com o próprio corpo de cada participante. Através desta prática, o corpo em movimento articulado, por trás das suas transformações normais de aparência, permanece reconhecível e familiar, oferecendo novas sensações... novas ou diferentes paisagens do corpo, fonte de inspiração no estúdio.

Maša Kolar é bailarina e coreógrafa natural da Croácia. Integrou o Ballet Dresden (Alemanha), Thoss TanzKompanie em Kiel (Alemanha) e Aterballetto (Itália), além de vários projetos como freelancer. Recebeu inúmeros prémios como o Mary Wingman Award (1997), Croatian Theatre Award for female dancer (2008), Austin Critics Award, Vocational Award de UPUH e o National Theatre Ivan pl. Zajc ‘Olga Orlova’ (2013). Em 2005, 2006 e 2008 deu aulas na Scandinavian Dance Academy (Estocolmo, Suécia) e no Center for the Arts Interlochen (Estados Unidos da América). Já orientou workshops no Japão, Alemanha, Croácia, Sérvia e Áustrália. Atualmente, é diretora artística do Balet HNK Rijeka/Ballet of the Croatian National Theatre Rijeka

TERESA RANIERI
MOVING FROM THE INSIGHT OUT (EXPLORING THE HEART-MIND-BODY)
26 E·AND 27 JAN

O que ocorre no coração, na mente e no corpo quando se improvisa? Como se percebe e observa a mente durante a improvisação? A abordagem de Teresa Ranieri ao movimento trata o coração, a mente e o corpo de forma holística, e não como sistemas separados. Ao perceberem sensações, pensamentos ou emoções à medida que vêm e vão, os participantes tornam-se mais sensíveis ao seu coração-corpo-mente, desenvolvendo uma atenção clara e uma posição consciente relativamente às escolhas que cada um faz em cada momento.
Durante este laboratório coreográfico, Teresa Ranieri sugere uma série de tarefas enquanto ferramentas para pesquisar como “o eu em movimento” surge deste espaço interior. Um exercício aberto a todos os que estão dispostos a tentar algo novo e a descobrir a criatividade não vinculada que está em todos, quer se trate de trazer à luz o ser autêntico de cada um no palco ou no quotidiano diário.

Teresa Ranieri é professora e coreógrafa natural de Itália, com formação em dança em Itália e França. Pós-graduação em Pedagogia e Pesquisa de Movimento pela Bruckner Universität em Linz, Áustria. Foi intérprete em coreografias de Rui Horta, Amanda Miller e William Forsythe, entre outros. É professora convidada em várias companhias e escolas europeias. Em 2012 foi convidada pela UNICAMP em Campinas (Brasil) para desenvolver projetos artísticos e pedagógicos na região.

WINIFRED BURNET-SMITH
PRESENCE THROUGH MOVEMENT
17 E · AND 18 FEV FEB’18

Winifred Burnet-Smith é natural de Inglaterra, tem sido, nos últimos 10 anos, bailarina e assistente de ensaios na Companhia Hofesh Shechter. Trabalha também como freelancer com vários coreógrafos europeus, como Russel Maliphant e Itzik Galili. Presentemente, acompanha reposições de trabalhos de Hofesh Shechter e leciona workshops e masterclasses por todo o mundo.

DIMO KIRILOV MILEV
EFFICIENT AND EXPRESSIVE BODY
03 E · AND 04 MAR’18

“Não podemos ser expressivos sem sermos funcionais e não podemos ser funcionais sem sermos expressivos”, escreve Dimo Kirilov Milev. Através do consciente movimento de todo o corpo, os participantes são desafiados a explorar diferentes qualidades, volumes e texturas; aprendendo a usar a força adequada, a armazenar e a libertar energia e a eliminar tensões e bloqueios de modo a permitir que o corpo se mova livremente e procure cada vez mais possibilidades para se expressar. A abordagem ao movimento privilegia a linguagem corporal orgânica eficiente como princípio de trabalho. Aliás, este laboratório coreográfico enfatiza o trabalho interno, através do qual os participantes, ao trabalharem de dentro para fora, se vão aproximando do movimento como uma continuidade das intenções.

Dimo Kirilov Milev nasceu na Bulgária e já trabalhou com companhias como The National Opera of Sofia (Bulgária), Jeunne Ballet de France, Ballet National de Nancy et Lorraine (França) e a Compañia Nacional de Danza (Espanha) sob a direção de Nacho Duato. Dimo Kirilov Milev tornou-se um bailarino freelancer, coreógrafo, professor e assistente em 2009. Com as suas criações e cocriações já recebeu inúmeros prémios nas competições de coreografia de Copenhaga (Dinamarca) e Hannover (em 2011), mas também na International Competition for Choreography Burgos - New York (em 2014). Dimo Kirilov Milev, juntamente com Tamako Akiyama, foi convidado por Manuel Legris para integrar The New Universe of Manuel Legris apresentado em Viena, Paris e Tóquio.

LUIS MARRAFA

FLOW
17 E · AND 18 MAR’18

Durante a sua experiência profissional, Luis Marrafa tem desenvolvido a técnica de dança contemporânea Flow, que emerge da fusão das artes marciais com várias técnicas artísticas. Esta prática visa destacar a fluidez do movimento no âmbito de um jogo de dinâmicas, refletindo uma leveza do corpo, sem atrito e sem gravidade. “O conceito é gerar movimento, do mais simples ao complexo. Cada movimento, por sua vez, terá um profundo desejo de comunicar”, refere o coreógrafo. Esta abordagem do movimento, baseada no repertório das suas recentes criações, ele é exigente e promove a melhoria da condição física e técnica do bailarino/participante.

Luis Marrafa nasceu e viveu em Schüttorf, Alemanha, mudou-se para Évora e depois para Lisboa. Passou por Londres e, neste momento, vive e trabalha em Bruxelas. Desde muito cedo, o desenho e a dança dividiram o seu interesse, acabando por se licenciar na Escola Superior de Dança, em Lisboa.
É cofundador da MARRAFA Company e do estúdio de dança StairCase.studio, em Bruxelas. Cria e produz os seus próprios trabalhos como coreógrafo, bailarino e desenhador/compositor de som, inspirando-se intuitivamente na sua experiência e no ambiente multicultural à sua volta. Já trabalhou com Karine Ponties, Rui Horta, António Cabrita e Tânia Carvalho, entre outros.
local Estúdio da Companhia Paulo Ribeiro | Teatro Viriato, Viseu lotação 20 participantes (máx.) · number of participants 20 (max.)

INSCRIÇÕES · REGISTRATIONS

workshops@pauloribeiro.com

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

Eventos


loading...