Um olhar sobre o mundo Português

ptenfrdees

 

h facebook h twitter h pinterest

Manifesto anti-louboutin

Escrito por 

É uma reflexão sobre poder exercido por alguns designers de calçado sobre as mulheres.

Abordei no texto anterior uma tendência que se tem vindo a notar nas jovens portuguesas e não só, mas ao escreve-lo notei que o tema me levou a uma outra reflexão, a ditadura da imagem que é imposta constantemente às mulheres. No caso concreto dum simples par de sapatos o limite parece ser literalmente o céu, chegámos a um ponto em que à altura dos saltos é simplesmente insustentável, quase não se consegue andar com eles, e podem até argumentar que há modelos que não servem para esse efeito, então servem para quê? O mais curioso é que as mulheres continuam a sujeitar-se a este tipo de "tortura", ou porque esta de moda, ou porque são lindos, ou ainda porque a viram uma amiga com um par igual. E não me interpretem mal, eu gosto muito de sapatos, mas quando é aceitável dizer chega de modas? Se reparem em qualquer revista de moda que se preze, os sapatos ou são extremamente altos, ou muito baixos, não existe quase o meio-termo. Provavelmente, este "fenómeno" reside no facto de que a maior parte dos designers de calçado serem homens, que claro, não usam saltos e portanto, não conseguem aperceber-se dos perigos que um "simples" stilleto de 14 cm representa para a saúde de uma mulher. Trata-se de uma verdadeira ditadura de estilo, embora nas entrevistas se fartem de afirmar que gostam muito de mulheres, a verdade é que não parece. E veja-se o célebre exemplo da Sarah Jessica Parker e os seus famosos Manolos banidos para o resto da vida pelo médico pessoal da actriz. Aliás, toda esta megalomania de tamanhos faz-me recordar as antigas vertiginosas socas venezianas, um tipo de calçado muito peculiar usado pelas jovens esposas da Veneza do século XIV, que as impedia literalmente de andar, daí que necessitavam sempre do apoio de alguém para sair à rua, neste caso dos maridos. Perceberam já porque eram tão populares? E toda esta insanidade em torno dos saltos reforça a minha nova teoria de conspiração, se calhar o objectivo malévolo destes designers de calçado é mesmo esse, impedir as mulheres de caminharem pelas ruas, mas na mesma convence-las que precisam de comprar os seus modelos, que supostamente as faz sentir mais femininas, a preços quase proibitivos. Não vós parece que é masoquismo puro pagar obscenidades quantias para sofrer tanto? Mesmo que seja só por algumas horas? Dá que pensar!

 

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

Eventos


loading...