Um olhar sobre o mundo Português

ptenfrdees

 

h facebook h twitter h pinterest

Com o Douro à vista

Escrito por 


Para melhor compreender a minha paixão pelo Porto, desafio-o a uma viagem de comboio ao longo do rio. Uma travessia com sabor a Portugal.

Se quer viver uma experiência para nunca esquecer visite o Douro e veja com os seus próprios olhos uma das regiões demarcadas mais antigas do mundo, só tenho um conselho, vá andar de comboio! A linha regional que vai do Porto até Pocinho é a escolha certa, primeiro porque o comboio parte da Estação de São Bento e prepare-se para ficar encantado com os azulejos que decoram a entrada. A seguir vai fazer uma viagem à moda do século passado, vai parar em todos os apeadeiros e quando digo todos é todos, por isso relaxe e aprecie a paisagem.

O percurso inicialmente parece monótono e até decepcionante, mas a partir de um certo ponto, a linha serpenteia o rio e somos confrontados com uma paisagem agreste dominada por socalcos de vinha, que será mais tarde convertida no não menos famoso vinho do Porto. Uma das paragens que aconselho é a Régua, aproveite e almoce o que de melhor a gastronomia pode oferecer e beba os vinhos de mesa da região. Depois de um merecido aperitivo, volte para a linha e deixe-se contagiar pelo povo.

Tenho contudo, um conselho para dar aos estrangeiros com quase dois metros de altura e educados, no Verão há imensa gente a usufruir deste percurso e os vagões não são assim tão altos. E estou a contar isto, porque? Vou relatar a caricata história de uma amiga minha que decidiu levar um dinamarquês branquinho como neve e alto, muito alto, a ver o rio Douro!

Nessa viagem, para além do calor de torrar pedras, aproximadamente 38º graus celsius, a afluência foi massissa, e para gáudio de alguns dos passageiros, entrou de uma só vez um rancho folclórico de passagem para a Invicta, enchendo de imediato todos os vagões disponíveis.

O nosso viking cedeu o lugar a uma senhora idosa e ganhou um torci-colo que o acompanhou toda a viagem. O mais engraçado, no meu ponto de vista claro, foi como em qualquer ajuntamento onde há mais do que um, dois ou três portugueses, inicia-se de imediato a animação musical e o vinho começa a correr pelas gargantas sequiosas.

O dinamarquês, coitado, ganhava novas cores, devido ao calor e ao facto de mal conseguir mexer-se tal era o aperto e calor humano, os portugueses sempre prestrativos, e não tenham dúvidas que somos o povo mais simpático de toda a Europa (e não estou a ser cínica), ofereceram ao estrangeiro a boa pinga do Douro, e ainda presunto caseiro da melhor qualidade! Tenho pena de não ter lá estado, só de imaginar! Bem, o nosso amigo estrangeiro lá chegou ao fim da viagem, com um torci-colo e uma bebedeira monumental! Grande povo português! Mas, não se assustem costuma ser mais calmo. A sério. Por isso, usem a linha do Douro e apreciem um dos mais belos cenários naturais do país.

http://www.cp.pt

http://www.douronet.pt

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

Eventos


loading...