A Look at the Portuguese World

ptenfrdees

 

h facebook h twitter h pinterest

Teresa Salgueiro regressa aos palcos nacionais

Written by  Bruno Barreto ft Susana Pereira

 

No dia 3 de Setembro, pelas 19h, Teresa Salgueiro apresentou "Por Dentro do Silêncio" no exterior da Fundação José Saramago e no dia 12 a voz regressa ao palco do Centro Cultural de Vila Flor (CCVF). 

O espectáculo acontece a par do lançamento do livro "O Neto do Homem mais Sábio", de Tomás Guerrero. Ao lado de Teresa Salgueiro, no Largo José Saramago, estarão os músicos José Peixoto e Rui Lobato. O evento terá entrada gratuita, limitada à lotação da plateia.

No dia 12 de Setembro, Teresa Salgueiro que inaugurou o Centro Cultural Vila Flor (CCVF) regressa ao mesmo palco para um novo momento singular, desta vez acompanhada pela Orquestra de Guimarães.Guimarães marca 15 anos do Centro Cultural Vila Flor

Quinze anos após a abertura, a voz que inaugurou o CCVF, regressa ao mesmo palco para novo momento singular, desta vez acompanhada pela Orquestra de Guimarães nascida do processo de crescimento artístico decorrido ao longo deste arco temporal no território. Celebra-se assim a afirmação de um equipamento que transformou para sempre a paisagem cultural do concelho e do país, através de importante repertório nacional orquestrado para a sublime voz da cantora. Um resgate de memória identitária que se vira ao futuro e sustenta simbolicamente o empoderamento cultural de Guimarães assente no binómio material vs. imaterial, de resto todo um legado com méritos muito alargados.

Centenas de espetáculos depois, as tábuas do Grande Auditório do CCVF voltam a vibrar com a voz que participou na sua inauguração. Teresa Salgueiro, figura emblemática de Portugal no mundo, com reputação de criadora de ambientes que conduzem a profundas emoções, sobe ao palco que ainda reconhecerá os seus passos, não fossem eles memória da primeira vez em que foi iluminado e agraciado pelas palmas de uma plateia plena de espetadores no maior auditório deste Centro Cultural, inaugurado a 17 de setembro de 2005. Trata-se da principal casa da Cultura em Guimarães desde então. Ponto central da atividade d'A Oficina, a cooperativa vimaranense dedicada às artes e à cultura com a responsabilidade de gestão e programação de vários equipamentos culturais na cidade berço, que aqui promove a generalidade dos festivais e a programação regular ao longo do ano, contemporânea, internacional e com um foco na nova criação. Dois auditórios, por onde passam sobretudo propostas de teatro e dança contemporânea (para além da música e outras formas artísticas), um Café Concerto, que é palco para a música, e os sempre convidativos jardins que dão nova vida à antiga quinta do Palácio Vila Flor, edifício do século XVIII que é também lugar para momentos expositivos no âmbito das artes visuais.

Com um caminho de 15 anos percorrido, muito há para construir no Centro Cultural Vila Flor, neste equipamento cultural vivo, com funcionamento regular e projeto próprio, de âmbito geográfico regional, nacional e internacional, que assume a missão de cocriar, programar e produzir atividades culturais no domínio das artes do espetáculo, numa natureza de ação designada de serviço público. Completando a radiografia deste projeto, prontamente se deteta a sua grande amplitude e diversificação, trabalhando as várias disciplinas artísticas de forma permanente, com abertura a linhas estéticas muito plurais.

Por altura da referida inauguração, Teresa Salgueiro era a vocalista dos Madredeus, projeto singular na história recente da música portuguesa. Essa singularidade resulta não apenas do cruzamento de género, como a música de câmara e o fado, mas igualmente pela voz da própria. Em várias entrevistas, Pedro Ayres Magalhães, que criou o projeto em 1986, assumiu que a composição, escrita e arranjo da música dos Madredeus era feita especificamente para a voz de Teresa Salgueiro. Nos anos seguintes o coletivo conseguiu uma projeção internacional ímpar, levando a lusofonia pelo mundo inteiro.

Em 2005, a 17 de setembro, os Madredeus passariam pelo Centro Cultural Vila Flor neste momento tão especial e determinante como foi a inauguração deste espaço, que se assumiu como chave para o trajeto d'A Oficina e da cidade no domínio da cultura. Teresa Salgueiro, agora a solo, regressa a este palco num concerto único, trabalhado com a Orquestra de Guimarães, em celebração dos 15 anos do CCVF. Este concerto é uma coprodução d'A Oficina e da Câmara Municipal de Guimarães, sendo a entrada gratuita. Os bilhetes poderão ser levantados no dia do espetáculo, durante o horário de funcionamento da bilheteira do Centro Cultural Vila Flor, sendo este levantamento limitado a dois bilhetes por pessoa. De relevar o compromisso da organização quanto ao cumprimento de todas as atuais normas de segurança da Direção Geral da Saúde, de modo a garantir a salvaguarda da saúde e segurança de todos os intervenientes como principal prioridade.

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

 

 

 

 

Eventos


loading...