A Look at the Portuguese World

ptenfrdees

 

h facebook h twitter h pinterest

Eira apresenta 2 espetáculos em Lisboa

Written by  yvette vieira fts direitos reservados

Chegam à Lisboa dois trabalhos inéditos de Francisco Camacho, o solo E Pur Si Muove e o The Things We Carry, com artistas turcos, cuja estreia aconteceu em Istambul e que agora, se apresentam nos palcos portugueses. 

E Pur Si Muove, de Francisco Camacho

Esta obra propõe uma viagem que recua cronologicamente, iniciando-se com uma prolepse intersideral, seguindo-se uma zona contaminada que pode indicar o nosso planeta em transformação acelerada, um capitão que vacila e um marinheiro em movimento incessante, até terminar num corredor cuja partida não se concretiza. A memória colectiva é convocada para olharmos o intérprete que não abandona nunca o lugar onde está no palco, mas que está sempre em movimento noutros mundos.
As viagens em residência pela Europa, América e África inspiraram a construção deste solo, cuja personagem oscila entre a exaustão e a força anímica, a desolação e
o fascínio. Se bem que criada em 2014, esta obra adquire agora um certo carácter premonitório pelas imagens que propõe e que se articulam com a recente epidemia viral
e o isolamento a que nos obrigou, permitindo-nos viajar apenas nas nossas mentes. Esta é uma primeira oportunidade para o público lisboeta assistir a E Pur Si Muove, estreado em Viseu e apresentado em Ovar, Torres Vedras, Coimbra e Istambul, etambém uma ocasião para reencontrar um intérprete de excepção num espectáculo desafiante na sua carreira de solista reconhecida internacionalmente.

Criação e Interpretação Francisco Camacho Cenário e Desenho de Luz Frank Laubenheimer
Música Original Sérgio Pelágio Figurinos Carlota Lagido Assistente de Coreografia David
Marques Residências artísticas Tersicorea T’off (Itália), IUNA – Instituto Universitario Nacional del Arte
(Argentina) e Dance Forum (África do Sul) Agradecimentos Wolfgang Raab e Robrecht Ghesquiere

7 de novembro, domingo, 18h00

Teatro Meridional, The Things We Carry, de Francisco Camacho

As coisas que carregamos são as que realmente precisamos? São elas que nos permitem sobreviver? Ou serão aquelas que nos permitem perpetuar um modelo de vida já conhecido sem questioná-lo? Repetimos gestos inconsequentes sem nos apercebermos da sua arbitrariedade ou repetimo-los porque sem eles permitiríamos que o vazio se infiltrasse? A performance desdobra-se num contínuo de acções que evocam viagens, nomadismo, a criação de condições de e a manutenção de um modelo de vida já familiar.

The Things We Carry reúne duas comunidades de dança contemporânea que definem, a sul, os extremos ocidental e oriental da Europa continental. Com uma equipa artística
enraizada em duas cidades portuárias, Lisboa e Istambul combinam realidades socioculturais altamente contrastantes, com uma marcada intersecção de tradições e
nacionalidades diversas que naturalmente são reflectidas no trabalho artístico.

The Things We Carry foi criado e estreou em Istambul, após um período de residência de Francisco Camacho com os artistas da Çiplak Ayaklar Kumpanyası. O espectáculo
agora é apresentado pela primeira vez em Portugal.

Direcção Artística Francisco Camacho Co-criação e performance Leyla Postalcıoğlu, Mihran
Tomasyan, Berke Can Özcan Desenho de Luz Cem Yılmazer Figurinos Selen Hayal
Suporte técnico de som e luz Berkant Kılıçkap, Yasin Gültepe Assistência artística Carlota Lloret,
Selim Cizdan Postal Alican Tezer Foto Kam stüdyo Produção EİRA & Çıplak Ayaklar Kumpanyası

16 e 17 de novembro, 21h00
Auditório da Biblioteca de Marvila

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

 

 

 

 

Eventos