A Look at the Portuguese World

ptenfrdees

 

h facebook h twitter h pinterest

XI Amoteatro mais internacional que nunca

Written by  yvette vieira fts direitos reservados

 

A Casa do Povo da Camacha, através do Teatro Experimental da Camacha (TEC), vem por este meio anunciar que devido ao surto de coronavírus o amoteatro'20 fica sem efeito.  

 

PROGRAMA

"VOCÊS VIRAM O MEU CÃO?"
Dia 19 março | quinta-feira | 21:00
Auditório da Casa do Povo da Camacha

“Vocês viram o meu cão” É com esta pergunta que se inicia esta comédia. Um espetáculo repleto de humor, altamente corrosivo e pleno de sarcasmo como convém a qualquer tragicomédia que se preze! Uma estória, feita de muitas estórias surreais - ou talvez não - de um quotidiano que nos é absurdamente próximo - ou talvez não -, que nos é contada por um personagem que parece não fazer sentido - ou talvez sim. É um texto absolutamente atual e politicamente comprometido com o Ser Humano e o seu direito inalienável à dignidade. Na tradução, do português do Brasil para o de Portugal, procurou-se preservar toda a essência do texto original numa adaptação à realidade política e social do Portugal contemporâneo. É uma tragicomédia hilariante e corrosiva, plena de sarcasmo, divertida e inquietante, leve e sufocante, que nos é próxima e - talvez – não distante, à qual ninguém vai ficar indiferente!
Texto de Victor M Sant'Anna
Encenação e interpretação de Eduardo Faria
Crédito fotográfico: Teresa Nunes

"LA METAMORFOSIS, DE ESCENAFÍSICA"
Dia 20 março | sexta-feira | 21:00
Dia 21 março | sexta-feira | 21:00
Fórum Machico

"A METAMORFOSE", 100 anos após o despertar perturbador do personagem criado por Franz Kafka, é trazido ao teatro por ESCENAFÍSICA numa versão inspirada na vida e obra deste autor Checo. Certa manhã, Gregorio Samsa acorda depois de um pesadelo, padece de uma mudança que o faz ver e comportar-se como o insecto que o seu pai, professores, colegas, chefes, amigos, sistema económico, laboral religioso e social sempre o fizeram sentir. Por meio do automatismo de uma rotina mental e física, perde ou esquece a sua natureza e humanidade, que gradualmente se agudizará no decurso do espectáculo, depois de ter somatizado o insecto que os outros vêm nele terá de enfrentar uma decisão final.
Dramaturgia: Ricardo Gaete, versão livremente inspirada em “A Metamorfose” de Franz Kafka, e a versão de Fernando Cuadra
Direcção e Performance: Ricardo Gaete Gaete
Produção: EscenaFísica

"OS PIRATAS NA TERRA DE MACHIM"
Dia 20 março | sexta-feira | 10:00
Dia 20 março | sexta-feira | 15:00
Dia 26 março | quinta-feira | 11:00
Teatro Municipal Baltazar Dias

Histórias de pirataria estão sempre presentes na nossa
imaginação. Através do teatro, podemos participar nas grandes aventuras dos piratas em busca de tesouros, estudar mapas secretos, lutar com espadas e canhões e navegar pelos mares misteriosos.
Neste conto (e encontros) os nossos piratas exploram a ilha da Madeira (Machico) e acompanhados do seu papagaio, encontram o tesouro deixado pelo Roberto Machim e Ana d’Arfet.
Aventura, romance e suspense são os ingredientes deste espetáculo!
Então, vamos içar as velas, levantar âncora, soltar as amarras, e com todos a bordo, vamos navegar! Sigam a rota das emoções!
Encenação e Dramaturgia: Zé Ferreira
Adaptação do texto: Zé Ferreira
Produção: SRTC e Teatro Experimental da Camacha

"MATILDE, CABEÇA NA LUA"
Dia 21 março | sábado | 17:30
Auditório Casa do Povo da Camacha

Matilde é uma menina sonhadora, em constante estado lunar. Mas ao mesmo tempo vive na dúvida se segue os conselhos da Dona Esperança ou os da Dona Desilusão. Será uma história de esperança ou de desilusão? De que é que se alimentam os sonhos? Tanta coisa para descobrir, venham connosco nesta viagem ao mundo da Matilde.
Texto: Cheila Martins e Associação Nuvem Aquarela
Confeção das Marionetas e Cenários- Associação Nuvem Aquarela
Produção: Aquarela Teatro de Fantoches

"MOZARTINI"
(Teatro para Bebés dos 6 meses/3 anos)
Dia 21 março | sábado | 16:00
Auditório da Casa do Povo da Camacha

Silêncio, que se vai ouvir Mozart!
Entre Sinfonias e Flautas mágicas, embalam-se Mozartinis divinos em tons de nada.
A batuta de um maestro agita-se em andamentos, pulsações, compassos e árias mágicas onde suavemente dormimos e sonhamos ao som do que somos e do que poderemos vir a ser. O coração acorda e a liberdade começa. A orquestra está pronta. Afinam-se os instrumentos.
O Teatro aliado à música num espetáculo memorável ao som de Mozart!
Através da expressão artística podemos comunicar emoções, sensações e pensamentos. Os bebés são “esponjas” desses estímulos, porque conhecem o mundo através da comunicação afetiva.
Os mais crescidos compreendem e encontram a história contada e, mais tarde, já é possível depreender significados.
Produção: II ACTO - Companhia de Teatro

 

"OS PIRATAS TAMBÉM SE APAIXONAM"

Dia 21 março | sábado | 19:00
Dia 22 março | domingo | 16:00
Teatro Maria Ascensão

(Som de trovoada)
– Oh senhor é necessário som de trovoada ?
- Piramouco ! É uma didascália !!
– Ah bom, continue senhor …
– TRUUUUUUM
– Piramooooucoooo !!!!!
– Este é o meu amo e eu o Piramouco! Já somos amigos há muito tempo! Andamos todos os dias em alto mar à procura de ilhas, de tesouros.. E por falar em tesouros? Eu já encontrei o meu melhor tesouro! É a nossa amizade! Já tem tantos anos e não tem preço. É algo que vou guardar para a vida toda. Mas para ele há sempre uma aventura nova por se realizar, diz-se ser o próximo Jack Sparrow, e para ele uma ilha tem sempre novidades… Sempre que vamos a uma ilha e ele encontra uma donzela: Está o caldo entornado! Ele perde o seu foco e depois é uma aventura…. Quer dizer, uma desgraça!
– Piramouco, não dês Spoiler’s!
– S…Quem?
-Piramouco???
– Já seeeei! Fazer sopa!
Texto: Tiago Lourenço e Iúri dos Santos
Encenação: Tiago Lourenço
Produção: Porta 27

"Rock & Bzzzzzz"
Dia 22 março | domingo | 18:00
Fórum Machico

Duas abelhas sonham ser estrelas do rock. Para isso, deixam a Aldeia dos Pequenos Zumbidos rumo à Grande Colmeia Nova. Pelo caminho passam por diversas situações cómicas e inusitadas até ao destino desejado, sempre com um brilho nos olhos. Será que vão conseguir o que desejam?
“Rock & Bzzzz” é um espetáculo bem-humorado e com uma forte componente musical. Inspirado nos músicos de Bremen dos irmãos Grimm, é um texto infanto-juvenil que fala sobre liberdade, superação e relação com a derrota.
Texto e encenação - Diogo Correia Pinto
Produção: Contigo Teatro

"SWEET HOME"
Dia 23 março | segunda feira | 21:00
Auditório da Casa do Povo da Camacha

Ela não tem idade e vive reclusa há tanto tempo neste edifício comum, do qual ela foi a primeira residente. Logo chegaram outros, mas hoje o edifício deve ser seu. Da sombra da sua cozinha, ela inventa sem vergonha estratégias, armadilhas, truques sujos para provocar o êxodo massa de seus vizinhos. Os Seus planos maquiavélicos serão executados com frieza para servir a sua ascensão aos andares superiores. Até acima para apreciar a vista, ver o céu e sentir o sol, para estar sozinha por fim e dona do lugar. Sim, mas por quanto tempo?
Com Théâtre La Licorne - Dunkerque

“JANELA DE ALUGUER”
Dia 24 março | terça-feira | 21:00
Auditório da Casa do Povo da Camacha

A peça de teatro é um espetáculo sobre fazer amigos, sobre ter mais de meio século, sobre ser mulher. E sobre mandalas, binóculos e o Karma em cuecas! Teresa tem um quarto para alugar e acima de tudo uma vista...pecualiar! Conseguirá ela ver-se livre de todos os seus problemas graças às boas paisagens?
Laura só precisa mesmo de alugar a janela. Mas, não uma janela qualquer, ela queria a da sala. Seria pela sacada? Ou pelo cachilho? Pelas cortinas? Pela vista, pelo chi, pelo feng shui? Quem seria aquela mulher?Sempre, sempre a provocar o riso.
Encenação – Filipe Almeida
Texto- Suzanna Rodrigues
Adaptação – Miguel Dias
Actrizes – Susana Cacela e Rosa Villa

“A PAZ DE ARISTÓFANES”

Dia 25 de março | quarta feira | 21h00
Teatro Municipal Baltazar Dias

Estamos em guerra.
De cabeça perdida, Trigeu procura chegar a todo o custo junto de Deus.
Quem o acompanha, procura protegê-lo dos seus delírios e, em simultâneo,
querem ajudá-lo a alcançar a paz. Por isso, transformam toda a realidade numa viagem. No final, Trigeu revela-se um herói.
Dramaturgia: Criação Coletiva, uma adaptação de A Paz de Aristófanes
Encenação: Frédéric da Cruz P.
Interpretação: Carolina Ventura, Frédéric Da Cruz, Inês Valinho e João Moital
Produção - Leirena Teatro - Companhia de Teatro de Leiria
Créditos fotográficos: Carlos Gomes.

"A MENINA QUE VENDIA FÓSFOROS" / M/3

Teatro de Marionetas
Dia 26 março | quinta feira | 21:00
Auditório da Casa do Povo da Camacha

Era uma vez o primeiro dia do ano
Num lugar onde fazia muito frio
Era uma vez uma menina que vendia fósforos
Num lugar onde fazia um frio de rachar
Era uma vez uma menina ausente
Porque com a sua mente
Viajou para outro lugar
E quis lá ficar.
“A Menina Que Vendia Fósforos” (a partir do conto de Hans Christian Andersen) além de propor uma reflexão sobre alienação social explora a ideia de um conforto simples e lúdico, metamorfoseando o quotidiano sentido de felicidade proteção e conforto. A Menina inicia a sua libertação de uma realidade triste fantasiando momentos agradáveis e surreais como única alternativa ao expoente máximo de sofrimento e solidão.
Criação - Sara Henriques e Rui Pedro Rodrigues
Marionetas e Cenografia - Rui Pedro Rodrigues
Com Red Cloud Teatro de Marionetas

“VENENO”
Dia 28 de março| Sábado |21h00,
Teatro Municipal Baltazar Dias

Um homem desempregado e falido assassina a mulher e o amante, sequestrando depois os três filhos num espaço exíguo e em condições precárias. É então que inicia um discurso violento sobre a sociedade, a família, o amor ou a política. A linguagem grotesca deste pai, que não consegue aceitar a realidade, é suavizada pelo canto lírico dos filhos, numa peça sobre as consequências da falência social e a extinção da entidade família. A peça baseia-se em narrativas factuais verídicas, recolhidas num universo cosmopolita contemporâneo.

Texto – Cláudia Lucas Chéu
Actor – Albano Jerónimo

“HAMLET CANCELADO”
Dia 29 março | domingo | 19:00
Auditório da Casa do Povo da Camacha

Este monólogo mostra um actor inconformado com o cancelamento de uma montagem da peça de William Shakespeare na véspera da estreia. Essa insatisfação faz com que ele, como elemento do elenco de apoio, decida levar ao palco a história do príncipe da Dinamarca com as ferramentas que tem ao seu alcance, onde a ousadia do per- sonagem se confunde com a do artista.
Texto – Flávio Tonnetti e Vinícius Piedade livremente inspirado em Shakespeare.
Encenação e actuação - Vinícius Piedade

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

 

 

 

 

Eventos


loading...