A Look at the Portuguese World

ptenfrdees

 

h facebook h twitter h pinterest

Coronavírus adia portugal home week

Written by 

A segunda edição do evento  expectava receber mais de cinco mil profissionais internacionais, mas a instabilidade internacional provocada pela epidemia do Coronavírus obrigou a organização do Portugal Home Week, liderada pela APIMA, pela Associação Portuguesa das Indústrias do Mobiliário e Afins, a cancelar a edição deste ano do certame.

A epidemia do coronavírus tem vindo a provocar alterações de datas e cancelamentos de iniciativas um pouco por todo o globo, afetando transversalmente todos os setores da economia mundial.

A indústria do mobiliário foi uma das mais prejudicadas, em virtude do adiamento do Salone del Mobile, realizado em Milão, precisamente uma das cidades europeias mais afetadas pelo vírus Covid-19. Inicialmente agendado para os dias 21 a 26 de abril, um dos maiores eventos mundiais do setor, que conta com mais de dois mil expositores, oriundos de cerca de 180 países, foi adiado para a semana de 16 a 21 de junho.

Uma decisão que afeta diretamente cerca de 200 empresas portuguesas inscritas no evento, cujos resultados económicos dependem fortemente dos contactos efetuados nas feiras internacionais.

As novas datas do prestigiado evento colidem com as do Portugal Home Week, agendado para os dias 17, 18 e 19 de junho, na Alfândega do Porto. O Home Show, espaço expositivo das melhores empresas nacionais da Fileira Casa, estava já lotado, registando níveis de adesão muito superiores aos da primeira edição, realizada no ano passado. Das empresas inscritas, cerca de 70% participa, também, no Salone del Mobile. Confrontada com esta sobreposição, e face ao preenchido calendário de iniciativas setoriais agendadas até ao final do ano, a organização do Portugal Home Show optou pelo cancelamento da edição prevista para 2020.

Joaquim Carneiro, presidente da APIMA, confessa tratar-se de uma "decisão difícil", mas que salvaguarda, simultaneamente, "a saúde pública e o superiorinteresse das empresas nacionais". O responsável da associação, que apoia diretamente cerca de 80 empresas nacionais presentes no Salone del Mobile, explica que "dividir esforços e a atenção mediática seria negativo para as nossas empresas e para o próprio posicionamento do evento. Preferimos apostar no apoio às empresas nacionais nesta fase complicada, que tem afetado não só os encontros empresariais, como as próprias cadeias de fornecimento, e preparar atempadamente uma edição 2021 que reforce, ainda mais, a inovação, a sofisticação e a pujança da Fileira Casa Portuguesa".

O Portugal Home Week nasceu em 2019, com o objetivo de reforçar a projeção internacional e o posicionamento premium e inovador das indústrias da Fileira Casa. Para além do espaço expositivo e dedicado ao networking, a organização aposta num fórum de debates, designado de Home Summit, acerca do presente e futuro do cluster, com a participação de alguns dos principais agentes e players do panorama mundial.

A primeira edição recebeu mais de mil visitantes, estimando a organização que a atividade económica gerada tenha superado os 10 milhões de euros. Para este ano, a ambição passava por quintuplicar o número de visitantes, registando-se particular procura por parte dos mercados russo, britânico e norte-americano.

As indústrias da Fileira Casa Portuguesa geraram, em 2018, cerca de 3,5 mil milhões de euros, sendo que 2,5 mil milhões foram resultado de exportações, representando 4,3 % do total nacional. É hoje um dos clusters portugueses com maior projeção internacional, numa trajetória contínua de crescimento que leva, atualmente, os produtos destes setores a mais de 180 mercados, com destaque para França, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos da América.

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

FaLang translation system by Faboba

Podcast

 

 

 

 

Eventos